Unimed - Novembro - Maxiboard - Internas

Notícias

A importância das vacinas na prevenção de doenças

Por Jacqueline Moura, 08/06/2018 às 18:07
atualizado em: 13/06/2018 às 15:16

Texto:

Foto: EBC
EBC

Neste sábado, 9 de junho, é lembrado o Dia Nacional da Imunização. A data serve para alertar a população sobre a importância das vacinas e de manter o cartão atualizado. Nas últimas décadas, o Brasil conseguiu erradicar doenças como a varíola, cujo último caso foi registrado em 1971, e a poliomielite, em 1989. De acordo com o Ministério da Saúde, a população brasileira tem acesso a todas as vacinas recomendadas pela Organização Mundial de Saúde (OMS).

O médico Estevão Urbano Silva, Infectologista da Unimed-BH, explica que a “imunização é o processo em que as vacinas possuem fragmentos de vírus ou bactérias mortos ou atenuados e fazem com que o sistema imunológico reaja e produza os anticorpos necessários à defesa, o que torna o corpo imune às doenças”, explica.  Além disso, a vacina reduz a morbidade, que é o sofrimento causado nas pessoas pelas doenças, e a mortalidade, em casos de doenças mais graves. 

Algumas vacinas devem ser aplicadas em crianças nos primeiros meses de vida. Outras são direcionadas aos adultos. “Para as crianças, as principais vacinas disponíveis no Sistema Único de Saúde (SUS) contra vírus são rubéola, caxumba, sarampo, varicela, hepatites A e B, gripe e HPV. Já as vacinas contra doenças causadas por bactérias são meningites e a febre amarela”, detalha o especialista da Unimed-BH. 

Atualmente, a Campanha Nacional de Vacinação contra a gripe está em andamento no país e vai até o dia 15 de junho para vacinar o chamado grupo prioritário: pessoas com mais de 60 anos; crianças de seis meses a cinco anos; trabalhadores de saúde; professores das redes pública e privada; povos indígenas; gestantes; puérperas (até 45 dias após o parto); pessoas privadas de liberdade, inclusive adolescentes e jovens de 12 a 21 anos em medidas socioeducativas; além dos funcionários do sistema prisional.

De acordo com dados da Secretaria de Estado da Saúde, 23 pessoas morreram no estado em decorrência da gripe. Ainda de acordo com a secretaria, 80,5% do público-alvo total já foram vacinados. A meta é vacinar 90% do grupo prioritário, cerca de cinco milhões de pessoas, em Minas Gerais.

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    Três em cada quatro brasileiros acreditam que Bolsonaro está no caminho certo, diz CNI/Ibope:… https://t.co/6Zxga3q4DX

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    A Coca-Cola e o Boticário são uma das empresas utilizadas nos golpes. De janeiro a agosto deste ano ano, cerca de um milhão de tentativas de fraudes com cartões clonados já oc...

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    Fabriene chegou a ser socorrida, mas morreu na Unidade de Pronto Atendimento (Upa) da cidade.

    Acessar Link