Notícias

Alta no varejo ante junho é melhor desempenho para julho desde 2013, diz IBGE

Por Agência Estado, 11/09/2019 às 10:13
atualizado em: 11/09/2019 às 10:15

Texto:

Foto: Agência Brasil/EBC
Agência Brasil/EBC

A alta de 1,0% nas vendas do comércio varejista em julho ante junho foi o melhor desempenho do setor para o mês desde 2013, quando tinha crescido 2,7%. Os dados são da Pesquisa Mensal de Comércio, divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Já são três meses de avanços seguidos, período em que o varejo acumulou um aumento de 1,6%.

Em relação a julho de 2018, o varejo cresceu 4,3% em julho deste ano, a maior taxa para o mês também desde 2013, quando houve elevação de 6,1%. No entanto, a magnitude do crescimento foi impulsionada pelo efeito calendário, apontou Isabella Nunes, gerente da Pesquisa Mensal de Comércio do IBGE.

"A despeito da recuperação do comércio varejista, a magnitude da taxa ante julho de 2018 deve ser relativizada pelo efeito calendário, teve um dia útil a mais em julho deste ano", ressaltou Isabella.

Quanto ao varejo ampliado, que inclui as atividades de veículos e material de construção, a alta de 0,7% nas vendas em julho ante junho representou o quinto mês seguido de crescimento, acumulando avanço de 3,0% no período.

Em relação a julho de 2018, as vendas do varejo ampliado subiram 7,6%, melhor desempenho para o mês desde 2012, quando houve crescimento de 10,2%.

Revisões

O IBGE revisou o resultado das vendas no varejo em junho ante maio, de uma alta de 0,1% para avanço de 0,5%. O resultado de maio ante abril também foi revisto, de estabilidade (0,0%) para alta de 0,1%. O desempenho de abril ante março passou de -0,4% para -0,3%, enquanto o de março ante fevereiro saiu de 0,1% para 0,2%.

Segundo Isabella Nunes, a forte revisão ocorrida nas vendas do varejo foi provocada tanto pela metodologia de ajuste sazonal, já que as vendas cresceram 1,0% em julho ante junho, mas, principalmente, pela entrada de novos dados de informantes do setor de combustíveis, que chegaram com atraso.

As vendas de combustíveis tinham recuado 1,4% em junho ante maio na divulgação anterior. Na divulgação desta quarta-feira, o desempenho do setor em junho ante maio foi revisto para um avanço de 1,1%, uma diferença de 2,5 pontos porcentuais.

"São dados que não chegam a tempo da divulgação", explicou Isabella. "A empresa não manda. Quando recebemos, nós trocamos", completou.

A taxa do varejo ampliado - que inclui as atividades de veículos e material de construção - em junho ante maio foi revista de uma estabilidade (0,0%) para alta de 0,2%. O resultado de maio ante abril saiu de 0,5% para 0,6%.

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    Bolsonaro provoca presidente da OAB: 'Posso contar como o pai dele desapareceu' https://t.co/VL1QAuI1sI https://t.co/uO2itrIBJh

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    'Eu estou levando minha revolta para um lado de injustiça, eu preciso de uma resposta. Eu guardei tudo no quarto do bebê. Essa dor parece que não vai passar', completa.

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    O caso foi revelado em primeira mão pela rádio Itatiaia e repercute nacionalmente.

    Acessar Link