Notícias

'As pessoas hoje vivem um empobrecimento forçado', diz produtor rural de Mariana

Por Redação , 07/11/2018 às 10:20
atualizado em: 09/11/2018 às 17:09

Texto:

Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil
 Tânia Rêgo/Agência Brasil

A tragédia não é uma só. Não são as 19 vidas perdidas, a poluição do meio ambiente e a destruição das comunidades. Mariana, que depende da mineração, sofre agora com a ausência de atividades da Samarco, três anos depois da tragédia pelo rompimento da Barragem de Fundão. 

Para Renato Silveira, presidente da associação comercial da cidade, os anos têm sido cada vez piores. 

Mariano D’ângelo, produtor rural que teve a propriedade atingida pela tragédia, lista as perdas após a tragédia e afirma que a tragédia é continuada. “As pessoas hoje vivem um empobrecimento forçado”, destaca.

Segundo Poliana Lubi, presidente do Movimento “Justiça Sim, Desemprego Não”, grupo que defende o retorno da Samarco, a suspensão de atividades da mineradora fechou 20 mil postos de trabalho em Mariana, Ouro Preto, Catas Altas, Santa Bárbara e Barão de Cocais. 

Segundo a assessoria da Samarco até novembro de 2015, a mineradora possuía cerca de seis mil empregados, sendo três mil diretos e outros três mil indiretos. Atualmente, são 1135 empregados. 

As atividades da mineradora devem voltar? A cidade está dividida. Uma parte dos atingidos pela tragédia reconhece a necessidade da mineradora retomar as atividades. Mas o que se entende é que, mesmo com as atividades, muita coisa não vai mudar.

OUÇA A REPORTAGEM COMPLETA COM JOÃO FELIPE LOLLI!

Leia também:

Moradores de Barra Longa enfrentam problemas de saúde e danos em mais de 200 casas

Mil dias depois, mil tragédias diárias: série da Itatiaia mostra como estão os atingidos

Obras de reconstrução de Bento Gonçalves mantém rotina difícil após tragédia

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    Kalil cria decreto de emergência para a Vilarinho e prevê início das obras para julho do ano que vem:… https://t.co/9TxzT4ZZ2x

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    Um dos principais pontos do projeto é o chamado potencial construtivo, que é o direito de se construir acima da metragem original do lote. Ouça a reportagem 👇👇

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    ⚽️ Goleiro alvinegro ressaltou a necessidade de vencer no Beira-Rio para se distanciar do Atlético-PR

    Acessar Link