20180819 - Unimed - Viver Bem - Interna 1

Notícias

Atlético amarga segunda eliminação em uma semana e deixa de ganhar R$ 4 milhões

Por Fábio Rocha, 16/05/2018 às 22:47
atualizado em: 17/05/2018 às 12:04

Texto:

Foto: TARLA WOLSKI/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO
TARLA WOLSKI/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

A eliminação nas oitavas de final da Copa do Brasil nos pênaltis para a Chapecoense, nesta quarta-feira, na Arena Condá, esvaziou o calendário e os cofres do Atlético. Até o início da semana passada, o clube estava na disputa de três competições, mas, em oito dias, caiu no torneio nacional e na Copa Sul-Americana. 'De quebra', ainda deixou de ganhar R$ 4 milhões.

Com a queda na Copa do Brasil, o Atlético perdeu a chance de continuar enchendo o bolso no torneio. O clube, que havia acumulado R$ 7,8 milhões desde a primeira fase, deixou de ganhar mais R$ 3 milhões ao sair de Chapecó sem a vaga nas quartas de final.

Na terça-feira passada, a equipe alvinegra abriu mão de disputar a Sul-Americana ao mandar a campo os reservas no segundo duelo contra o San Lorenzo, no Independência, sendo que precisava vencer por dois gols de diferença, pois havia perdido o primeiro jogo, na Argentina, por 1 a 0. O empate em 0 a 0 diante da torcida decretou a queda na primeira fase do torneio internacional. Além disso, o clube deixou de arrecadar US$ 300 mil (cerca de R$ 1 milhão), valor pago pela Conmebol pela classificação à segunda fase.

Como se não bastasse a eliminação na Copa Sul-Americana, as declarações do presidente Sérgio Sette Câmara após a partida contra o San Lorenzo escancarou o desprezo do clube pela competição, o que irritou parte da torcida.

“A Copa Sul-Americana é a segunda divisão da Libertadores da América. É assim que enxergo. Se ela tivesse esse valor muito grande, as duas copas que o Atlético ganhou da Conmebol teriam mais valor do que na verdade têm. E olha que, naquela época, quem classificava não era o nono, o décimo. Era o segundo e o terceiro do Campeonato Brasileiro. A Sul-Americana, além de pagar pouco, ela tem pouco valor, você vê pelos próprios públicos que vêm comparecendo, se comparado com públicos da Libertadores”, disse à época em entrevista ao canal Fox Sports.

Agora, aumenta a pressão da torcida para o elenco atleticano fazer uma boa campanha no Campeonato Brasileiro, única competição que restou ao time até dezembro. Após cinco rodadas, o Alvinegro ocupa a terceira colocação, com dez pontos, empatado com Flamengo (líder) e Corinthians (segundo lugar), mas atrás no saldo de gols.

Esta pressão no Brasileiro acabou sendo criada pela própria diretoria. Ainda após a queda na Sul-Americana, Sette Câmara deixou claro que a prioridade do Atlético na temporada é o Brasileirão, competição que o clube não conquista desde 1971, minimizando uma possível eliminação também na Copa do Brasil.

“Temos em mira, obviamente, o Campeonato Brasileiro, como falei no dia da minha posse. É um objetivo, não é um sonho. Temos totais condições de chegar lá. Vamos enfrentar equipes que vão estar disputando outros campeonatos. (Na Copa do Brasil) nós podemos estar ou não, se acontecer uma tragédia na quarta-feira que vem, mas vamos continuar nosso caminho no Campeonato Brasileiro, na busca pela classificação para a Libertadores”, afirmou.

Escreva seu comentário

Preencha seus wdados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    ⚽️⚠️EXCLUSIVO Itair: permanência de Arrascaeta, Dedé na Seleção, Zé Rafael, dívidas e multa de Fred -… https://t.co/nSYqeiugOn

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    Perdeu o debate? Clique e ouça os primeiros momentos!

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    ASSISTA!! O vice-presidente de futebol do Cruzeiro, Itair Machado, foi o convidado do programa Bastidores desta quinta-feira. Durante quase uma hora, o dirigente ‘abriu o jog...

    Acessar Link