Notícias

Câmara debate responsabilidades pelo desastre em Brumadinho sem membros da Vale

Por Agência Estado, 13/02/2019 às 13:18
atualizado em: 13/02/2019 às 13:26

Texto:

Foto: Cadu Rolim/ Estadão Conteúdo
Cadu Rolim/ Estadão Conteúdo

Deputados federais estão reunidos desde as 9h desta quarta-feira  13, no plenário da Câmara dos Deputados, onde está sendo realizada uma comissão geral para debater "as circunstâncias e responsabilidades do rompimento da barragem da Mina do Córrego do Feijão, em Brumadinho (MG)". A audiência pública foi convocada para discutir a tragédia com convidados dos partidos, que não chamaram nenhum representante da mineradora Vale, proprietária da barragem.

O coordenador da bancada mineira na Câmara, deputado Diego Andrade (PSD), justificou a ausência de executivos da mineradora explicando que a intenção da audiência era dar voz às vítimas.

Ao todo, as siglas convidaram cerca de 20 pessoas, como vereadores de cidades próximas a Brumadinho, integrantes do Corpo de Bombeiros da cidade, moradores, membros do Movimento dos Atingidos por Barragens e representantes da Procuradoria-Geral do Trabalho e da Justiça mineira.

Está prevista para quinta-feira, 14, uma audiência liderada pela comissão externa da Câmara para ouvir o presidente da Vale, Fábio Schvartsman, e representantes de órgãos de fiscalização e controle, como o Ministério Público, o Ibama, a Agência Nacional de Mineração (ANM) e a Secretaria de Meio Ambiente de Minas Gerais. 

Durante a sessão nesta quarta-feira, os deputados e seus convidados cobraram que a mineradora seja responsabilizada pelo rompimento de sua barragem em Brumadinho e que a legislação seja modificada para evitar que novos desastres voltem a ocorrer.

Os presentes também defenderam a instalação de comissões parlamentares de inquéritos (CPIs) para apurar as causas do rompimento da barragem. A bancada mineira informou da tribuna que irá protocolar ainda nesta quarta um pedido de criação de uma comissão mista (com deputados e senadores) para investigar a tragédia.

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), no entanto, já autorizou a criação de uma CPI para investigar as causas do rompimento da barragem em Brumadinho. O pedido foi feito pela deputada Joice Hasselmann (PSL-SP), em coautoria de deputados do PSDB. O requerimento deve ser lido durante sessão nesta tarde.

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    Bolsonaro provoca presidente da OAB: 'Posso contar como o pai dele desapareceu' https://t.co/VL1QAuI1sI https://t.co/uO2itrIBJh

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    'Eu estou levando minha revolta para um lado de injustiça, eu preciso de uma resposta. Eu guardei tudo no quarto do bebê. Essa dor parece que não vai passar', completa.

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    O caso foi revelado em primeira mão pela rádio Itatiaia e repercute nacionalmente.

    Acessar Link