Notícias

Começa no próximo domingo o horário de verão: como adaptar o organismo?

Por Jacqueline Moura/Itatiaia, 01/11/2018 às 12:17
atualizado em: 01/11/2018 às 12:19

Texto:

Começa no próximo domingo (4), o horário de verão. No mesmo dia, milhões de candidatos vão fazer o primeiro dia de provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Mas quais os impactos desta mudança para o organismo?

Para a estudante Gabriela Rodrigues, de 21 anos, as mudanças em razão do horário de verão são perceptíveis e prejudicam o rendimento durante o dia. “A gente não dorme, nem come direito, eu fico sempre com a sensação de exaustão e tenho dificuldade para estudar porque é difícil concentrar”, destaca. Essa é uma observação comum entre a população com o início do horário. 

Valério Trindade, médico da Unimed-BH, explica que o organismo sente alguns malefícios com a antecipação de uma hora no relógio. “Afeta o ciclo circadiano, que designa o período de 24 horas sobre o qual se baseia nosso relógio biológico. Adiantar em uma hora o relógio impacta principalmente na ação de alguns hormônios produzidos durante o sono e o período de vigília, a melatonina e o cortisol, respectivamente”.

O especialista explica que a melatonina é conhecida como o hormônio do sono. Ela regula o momento de dormir e ajuda na recuperação das células. Já o cortisol, que começa a ser produzido nas primeiras horas da manhã, é um hormônio que tem como função ajudar o organismo a controlar o estresse, reduzir inflamações, contribuir para o funcionamento do sistema imune e manter os níveis de açúcar no sangue constantes, assim como a pressão arterial. Como o ciclo hormonal está alterado, o ato de acordar uma hora mais cedo pode causar alterações no sono, dificuldade para dormir à noite, dificuldade de concentração, alteração no apetite, dores de cabeça, entre outros sintomas.

Sobre uma das principais reclamações da população, que é a alteração na qualidade do sono, o médico dá algumas dicas. “Tente fazer a higiene do sono, que significa se preparar para a hora de dormir. Para isso, evite a ingestão de alimentos muito pesados antes de dormir, a prática de atividades físicas à noite, ficar acordado vendo televisão, usar computador ou celular na cama e quartos muito iluminados e com muito barulho. Todos esses hábitos, que são muito comuns entre a população, impactam na qualidade do nosso sono”, afirma.

O médico ainda dá algumas dicas para quem vai fazer a prova do Enem. “Dias antes da prova tente ir para cama 10 a 15 minutos mais cedo para ir se preparando para o horário de verão; durante a semana não faça refeições pesadas, opte por uma alimentação mais leve e beba muita água”, explica. 

Evitar o famoso estresse, normal no dia da prova e também na noite, é imprescindível para os estudantes. “Peça ajuda à família. Uma pessoa deve ficar encarregada de fazer a alteração no relógio e ajudar o estudante a acordar mais cedo. Com isso, ele pode dormir com mais tranquilidade e terá uma noite mais reparadora”, ressalta o médico da Unimed-BH.

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    Kalil cria decreto de emergência para a Vilarinho e prevê início das obras para julho do ano que vem:… https://t.co/9TxzT4ZZ2x

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    Um dos principais pontos do projeto é o chamado potencial construtivo, que é o direito de se construir acima da metragem original do lote. Ouça a reportagem 👇👇

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    ⚽️ Goleiro alvinegro ressaltou a necessidade de vencer no Beira-Rio para se distanciar do Atlético-PR

    Acessar Link