ALMG - SOU MINAS DEMAIS

Notícias

Em jogo morno, Atlético empata com Santos no jogo de ida das oitavas da Copa do Brasil

Por Redação/Agência Estado, 15/05/2019 às 21:17
atualizado em: 16/05/2019 às 10:58

Texto:

Bruno Cantini/Atlético

Em um jogo sem muitas emoções, o Atlético empatou em 0 a 0 com o Santos, nesta quarta-feira, no Independência, pelo primeiro duelo das oitavas de final da Copa do Brasil. Com as duas equipes pouco inspiradas, as principais chances saíram de chutes de fora da área, mas que não levaram perigo para as metas de Victor e Everson.

O primeiro tempo foi dominado pelo Peixe, que teve mais posse de bola e ameaçou mais no setor ofensivo. Na etapa final, o Galo voltou melhor, equilibrou as ações e finalizou mais ao gol.

Aos 30 minutos do segundo tempo, o Atlético reclamou de um pênalti não marcado após cruzamento para a área. Elias finalizou e a bola pegou na mão do jogador do Santos. O VAR foi acionado e analisou o lance, mas não viu irregularidade e mandou o jogo seguir.

Para avançar às quartas de final, o Atlético terá que vencer o Santos no jogo de volta, dia 6 de junho (quinta-feira), às 20h, no Pacaembu. Novo empate por qualquer placar leva a decisão da vaga para a disputa por pênaltis, já que não há mais o critério do gol qualificado fora de casa.

Durante a partida, o Atlético sofreu duas baixas importantes. Fábio Santos e Luan deixaram o gramado por lesão. O lateral-esquerdo sentiu lesão muscular logo aos dois minutos de jogo e foi substituído por Patric. Na etapa final, o meia-atacante ficou com o pé preso no gramado e saiu de campo sentindo muitas dores no tornozelo.

Agora, o Atlético volta o foco para o Campeonato Brasileiro. No sábado, às 19h, o time alvinegro encara o Flamengo, no Independência, pela quinta rodada da competição.

O jogo

O Santos apostava na velocidade de Rodrygo e Derlis González pelas pontas, com a parceria de Victor Ferraz e Jorge, dando trabalho a Guga e Patric, que tinham grande dificuldade na marcação. Além disso, Jean Lucas ditava o ritmo no meio-campo, que trocava passes e ainda pressionava a saída de bola, sufocando o Atlético. Em um desses momentos de marcação pressão, teve boa chance com Victor Ferraz, aos 28 minutos, que bateu por cima após avançar com a bola, recuperada depois de um passe errado de Réver. 

Acuado, o Atlético mal aproveitava os espaços dados pelo Santos, só conseguindo finalizar após erros da defesa adversária - em uma delas, Ricardo Oliveira bateu para muito longe. E foi criar a sua primeira boa trama ofensiva após os 30 minutos, quando depois de troca de passes que envolveu Geuvânio e Chará, Luan bateu de longe e para fora, assustando Éverson. 

Foi, porém, uma rara oportunidade do Atlético, que se ressentia da falta de um organizador no meio-campo para criar jogadas perigosas e também reter mais a posse de bola. Até por isso, quem seguiu criando chances foi o Santos, que quase marcou um golaço aos 39 minutos, quando Jean Mota, na esquerda da entrada da área, pedalou diante de Guga e chutou cruzado, só não marcado por causa da boa defesa de Victor. 

O cenário da partida se alterou no segundo tempo. O Atlético voltou do intervalo com a marcação adiantada, começou a roubar mais bolas, mas tinha problemas para ser perigoso pelo bom desempenho do trio de zagueiros do Santos, pela atuação apagada de Ricardo Oliveira e também por alguns passes errados, ameaçando no começo apenas em uma finalização de Luan. 

Com a intenção de tornar o time mais criativo, Rodrigo Santana promoveu a entrada de Cazares, que não atuava desde o primeiro duelo da decisão do Campeonato Mineiro, e o Atlético acendeu de vez no jogo, quase marcando aos 20 minutos com o equatoriano, não fosse a boa defesa de Éverson. 

O Atlético, porém, sofreu uma nova baixa por lesão - Luan precisou ser substituído. E embora ainda tenha perdido uma chance com Elias, as trocas enfraqueceram o time, que acabou sendo dominado pelo Santos nos minutos finais, só ameaçando o rival no fim, em lances de bola parada. 

Atlético 0 x 0 Santos

Atlético: Victor; Guga, Réver, Igor Rabello e Fábio Santos (Patric); Zé Welison, Elias, Geuvânio (Cazares), Luan (Nathan) e Chará; Ricardo Oliveira. Técnico: Rodrigo Santana

Santos: Everson; Lucas Veríssimo, Felipe Aguilar e Gustavo Henrique; Victor Ferraz, Diego Pituca, Jean Lucas e Jorge; Rodrygo (Cueva), Jean Mota (Eduardo Sasha) e Derlis González (Soteldo). Técnico: Jorge Sampaoli

Motivo: jogo de ida – oitavas de final da Copa do Brasil
Data: 15 de maio de 2019, quarta-feira, às 19h15
Local: Estádio Independência, em Belo Horizonte (MG)

Cartão Amarelo: Zé Welison, Elias (Atlético)

Árbitro: Rodrigo D'alonso Ferreira (SC)
Auxiliares: Fabrício Vilarinho da Silva (GO) e Kleber Lúcio Gil (SC)
VAR: Heber Roberto Lopes (SC)

Público: 11.176 torcedores
Renda: R$ 178.476,00

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    Goleiro Bruno Fernandes deixa prisão em Varginha e vai para o regime semiaberto domiciliar: https://t.co/FTL8ueJqQU https://t.co/lrbBBhrago

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    Ele deverá trabalhar durante o dia e retornar para casa à noite. Bruno também está proibido de sair de casa entre 20h e 6h, além de frequentar bares e boates.

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    ⚽Desgaste causado pelo clássico na última quarta (17) contra o Cruzeiro, que eliminou o clube da Copa do Brasil, é o que mais preocupa Rodrigo Santana para escalar os melhores...

    Acessar Link