Notícias

Kalil diz que novos ônibus terão ar condicionado e suspensão a ar: 'Terá custo', avisa

Por Redação , 02/12/2019 às 07:57
atualizado em: 02/12/2019 às 09:58

Texto:

Ouça na Íntegra
00:00 00:00
Foto: Amira Hissa/PBH
Amira Hissa/PBH

O entrevistado desta semana do podcast “Abrindo o Jogo”, com Edilene Lopes, é o prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil. Em exclusiva à Itatiaia, ele falou sobre a chamada caixa preta da BHtrans, sobre o polêmico projeto Escola Sem Partido, obras na capital mineira, privatização e sobre a possibilidade de ser governador do estado.

Ouça a reportagem completa com Edilene Lopes

Transporte público

“Sobre o transporte público, vamos esperar até dezembro. Nós fizemos muita coisa, abrimos 144 mil documentos, não é brincadeira, e o TCE agora pediu auditoria, pediu os papéis de auditoria, para verificar de novo. Apesar dos inimigos temarem que não houve, houve [abertura], e um ato imediato na qualidade dos ônibus. Eu decretei que aqui não se emplaca mais carro sem ar condicionado e sem suspensão a ar. Claro que isso aumenta um pouco o custo, mas não quer dizer que vai estar dando prejuízo, isso pode estar diminuindo um pouco o lucro”. 

Governador

“Quero ser prefeito de Belo Horizonte. Eu fui à prefeitura levado pelo povo. Eu não estou preocupado em ser governador. Eu já disse uma vez e repito: eu não roubo, não gosto de coisa errada, tenho o meu ego massageado e poucos políticos desse país, para falar nenhum, escutou 170 mil pessoas gritando o nome dele, eu escutei não foi nem uma nem duas vezes, e então não tem esse ego, não tem essa vaidade, não tem nada.”

Escola Sem Partido

“Não chegou aqui ainda. Vou deixar o meu desgaste para quando chegar aqui na minha mesa [projeto Escola Sem Partido]. Não vou antecipar. Nós tratamos de criança de 0 a 13, 14 anos. É um assunto que não cabe nas creches, que não cabe no ensino infantil fundamental é um tema para escola secundária, para universidade, onde estão se formando a cabeça política dos jovens, então o tema além de tudo não tem essa importância toda na educação municipal”.

Relação com Zema

“A Copasa é uma concessionária de água de Belo Horizonte. A água pertence a Belo Horizonte, então. Ele [Zema] está tentando fazer uma nova concessão da Copasa onde todos ganham mais dinheiro. Então, o que eu disse não é uma agressão, é uma verdade. 60% da Copasa é concessão de Belo Horizonte. Essa é uma questão comercial, não é questão política, e isso tudo que na política na vida pública se torna questões comerciais se tornam questões políticas.”

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    'Eu estou levando minha revolta para um lado de injustiça, eu preciso de uma resposta. Eu guardei tudo no quarto do bebê. Essa dor parece que não vai passar', completa.

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    O caso foi revelado em primeira mão pela rádio Itatiaia e repercute nacionalmente.

    Acessar Link