Notícias

MG registra 13 mortes por febre maculosa; saiba quais são os sintomas e como prevenir

Por Jacqueline Moura/ Itatiaia, 04/10/2018 às 15:12
atualizado em: 04/10/2018 às 15:33

Texto:

 

A febre maculosa voltou a ser destaque na mídia na última segunda-feira (1). A Prefeitura de Santa Cruz do Escalvado, na Zona da Mata de Minas, decretou situação de emergência pelo registro de duas mortes em decorrência da doença no município.

Segundo Cláudio Mafra, médico-veterinário e professor da Universidade Federal de Viçosa, a febre maculosa brasileira é causada por uma bactéria que é transmitida pelo carrapato-estrela. A picada do carrapato infectado pela bactéria pode causar a bactéria.

“É importante ficar claro que a bactéria é do carrapato. Os animais vertebrados, como cachorro, cavalo, capivara, gambá e outros roedores, são fonte de alimento para o carrapato. Os animais podem ser contaminados por um carrapato infectado e passar a doença para outros carrapatos sem a bactéria”, explica Cláudio, especialista há mais de 30 anos no carrapato causador da febre maculosa.

“Muitas pessoas acham que exterminando as capivaras, os cachorros ou cavalos o problema da febre maculosa vai ser resolvido. Mas o problema é o carrapato-estrela que está no ambiente. Os carrapatos são muito resistentes, sobrevivem ao fogo, ao sol e podem ficar sem se alimentar por até dois anos”, detalha.

Em Minas Gerais, desde 2017, foram registrados 15 casos de febre maculosa e 13 mortes relacionadas à doença.

Sintomas e tratamento

Os sintomas da Febre Maculosa são dor de cabeça e nas articulações, febre, prostração, hemorragias e lesão no local em que o carrapato ficou aderido. 

O tratamento precoce é de extrema importância para evitar o agravamento da doença. 

A febre maculosa é uma das poucas doenças no mundo, em que o tratamento começa antes da certeza do diagnóstico. “Em caso de suspeita da doença, é coletado material da pessoa para análise em laboratório que demora de 15 a 30 dias.

Por isso, com a suspeita da doença, o tratamento já é iniciado. Se o diagnóstico for feito tardiamente e o tratamento não for adequado, a taxa de mortalidade pode chegar a 80%. O diagnóstico e o tratamento adequados já proporcionam 100% de cura. Por isso a sociedade médica deve ficar atenta”, detalha o médico-veterinário. 

Prevenção

- Evitar áreas com infestação de carrapatos e com histórico ou surto de febre maculosa;

- Verificar se não há presença de carrapato no corpo após visitar áreas infestadas. Quanto mais rápido uma pessoa retirar os carrapatos de seu corpo, menor será o risco de contrair a doença;

- Nos casos de contato com áreas com presença de carrapatos, recomenda-se o uso de mangas longas, botas e calça comprida com a parte inferior colocada para dentro das meias;

- Dar preferência para roupas de cor clara, para facilitar a visualização dos carrapatos. 

Escreva seu comentário

Preencha seus wdados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    🚁#ItatiaiaNoAr Acidente na Av. Teresa Cristina, entre carro e moto, no Cinquentenário, antes da rua Santo Antônio d… https://t.co/0vwcKFbB7r

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    "Complicado, né? Muito imposto pra pagar e se não pagar eles vêm e fecham seu comércio", lamenta sócio da padaria. Leia mais!

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    Crime ocorreu na Avenida Bernardo Monteiro.

    Acessar Link