Unimed Set Maxiboard interno

Notícias

MP cobra da Renova cumprimento de acordos com atingidos por barragem em Mariana

Por Redação, 03/05/2019 às 14:01
atualizado em: 03/05/2019 às 20:17

Texto:

Ouça na Íntegra
00:00 00:00
Foto: Clarissa Barçante /ALMG
Clarissa Barçante /ALMG

O Ministério Público de Minas Gerais e atingidos pelo rompimento da barragem da Samarco em Mariana, na região Central do estado, discutiram na manhã desta sexta-feira, na Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa, a atuação da Fundação Renova, criada para cuidar da reparação dos danos às vítimas.

Foram muitas as denúncias dos atingidos, principalmente de descumprimento de acordos. O promotor de Mariana, Guilherme Meneghin, afirma que há 22 ações coletivas contra a Renova e pediu mais “boa vontade e competência” da fundação.

Segundo o promotor, mais de 90% da reparação do direito à moradia e da indenização final não foram cumpridos. “Pasmem! Até mesmo ações emergenciais não foram cumpridas de forma integral. Muitas famílias que tinham direito a casa alugada e a auxílio financeiro para garantir sua dignidade só receberam após intervenção do Ministério Público através de uma medida judicial”, declarou.

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    Bolsonaro provoca presidente da OAB: 'Posso contar como o pai dele desapareceu' https://t.co/VL1QAuI1sI https://t.co/uO2itrIBJh

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    'Eu estou levando minha revolta para um lado de injustiça, eu preciso de uma resposta. Eu guardei tudo no quarto do bebê. Essa dor parece que não vai passar', completa.

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    O caso foi revelado em primeira mão pela rádio Itatiaia e repercute nacionalmente.

    Acessar Link