Unimed - Fevereiro - Internas - Maxiboard

Notícias

Redução de açúcar em alimentos industrializados pode ajudar a combater obesidade infantil

Por Jacqueline Moura/ Itatiaia, 05/10/2018 às 14:49
atualizado em: 05/10/2018 às 14:56

Texto:

O Ministério da Saúde anunciou nesta semana que pretende fechar um acordo, ainda em outubro, com a indústria de alimentos, para reduzir o nível de açúcar em vários produtos. Nesta primeira proposta, a moderação vai incluir iogurtes, achocolatados, sucos em caixinhas, refrigerantes, bolos e biscoitos.

Segundo Gilberto Occhi, Ministro da Saúde, cada produto terá um nível de redução de açúcar, que será estabelecido até 2021, quando o governo federal vai retomar o assunto com a indústria para definir um novo patamar.

De acordo com o nutrólogo Bruno Sander, no Brasil, a quantidade de açúcar nos alimentos é muito acima da ideal. O motivo é o sabor agradável que dá aos alimentos industrializados. Por isso, a indústria alimentícia, para vender seus produtos, exagera na quantidade para melhorar o sabor desses alimentos processados. 

O alto consumo de açúcar pode causar várias doenças graves. Algumas delas são as principais causas de morte no mundo: obesidade, diabetes, hipertensão, acidente vascular cerebral (AVC), entre outras. “A obesidade, em minha opinião, é a pior delas. Isso porque a obesidade é a base de várias outras doenças e começa desde a infância. As crianças fazem parte de um público que a gente tem que ficar de olho. Desde cedo são oferecidos alimentos ricos em açúcar e isso acaba formando o paladar para a criança que acaba se acostumando. Ao tentar reduzir esses alimentos, ela não aceita”, explica o nutrólogo. 

Os alimentos que fazem parte do acordo, anunciado pelo Ministério da Saúde, são mais consumidos principalmente pelo público infantil. Iogurtes, achocolatados, sucos em caixinhas, refrigerantes, bolos e biscoitos são oferecidos para as crianças devido à praticidade. A decisão do Ministério da Saúde busca livrar esse público de doenças crônicas no futuro.  

Prevenção

“Reforço sempre aos meus pacientes a importância do paladar na infância. Até os cinco ou seis anos de idade temos que evitar ao máximo de oferecer alimentos ricos em açúcar para as crianças. Isso é fundamental para que elas possam se acostumar com alimentos sem muito doce”, alerta o nutrólogo Bruno Sander.

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    🎉 A BaBaDan Banda de Rua desfila hoje pelo bairro Bonfim, pertinho aqui da gente. A @Cassia_Locutora passou por lá.… https://t.co/yVpFWQ8ckS

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    'Mais dezenas de moradores sem respostas, sem rumo e com um sentimento: o medo' - Ouça a edição especial do 'Repórter Itatiaia' deste domingo - 👂🏽https://bit.ly/2V64OoG

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    Moradores retirados de casa pela Vale relatam momentos de desespero e temem futuro - https://bit.ly/2ttmkqM

    Acessar Link