Notícias

David tem pedido de rescisão com Cruzeiro negado pela Justiça do Trabalho

Por Redação , 13/01/2020 às 21:59
atualizado em: 14/01/2020 às 11:38

Texto:

Foto: Vinnicius Silva/Cruzeiro
Vinnicius Silva/Cruzeiro

A Justiça negou o primeiro pedido do atacante David, que entrou com uma ação contra o Cruzeiro solicitando a rescisão do contrato devido aos atrasos no pagamento de salário, 13º e férias e no depósito do FGTS. O jogador ingressou com a ação na última quinta-feira (9), na 47ª Vara do Trabalho de Belo Horizonte. A informação é do repórter Samuel Venâncio, da Itatiaia.

Uma audiência foi marcada para o dia 11 de fevereiro para as partes tentarem entrar em um acordo. David tem contrato com o Cruzeiro até dezembro de 2022.

Nas últimas semanas, David recebeu uma proposta para se transferir para o Fortaleza por empréstimo. A contratação era um pedido do técnico Rogério Ceni, que trabalhou com o jogador no período em que o treinador esteve no comando do Cruzeiro no ano passado. 

Na quinta-feira passada (9), David não apareceu para treinar na Toca da Raposa II, assim como o volante Éderson. No mesmo dia, veio a notícia de que os dois jogadores acionaram o clube celeste na Justiça pedindo a rescisão contratual pelos atrasos de pagamento. 

Na noite de sexta (10), Éderson teve a solicitação negada pela Justiça. A juíza titular da 1ª Vara do Trabalho de Belo Horizonte, Ana Luiza Fischer Teixeira de Souza, alegou que precisa aguardar a defesa do Cruzeiro antes de tomar uma posição. Desta forma, uma audiência foi marcada para o dia 10 de fevereiro, às 8h30.

Além de David e Éderson, outros dois jogadores acionaram o Cruzeiro na Justiça pelos atrasos salariais: o meia Thiago Neves e o zagueiro Fabrício Bruno. Além da rescisão, ambos exigiram ainda o pagamento de R$ 16 milhões e R$ 3,5 milhões, respectivamente. No entanto, os dois também tiveram as solicitações negadas.

Fabrício Bruno chegou a retirar a ação após o Cruzeiro aceitar uma proposta do Red Bull Bragantino. Mas o clube paulista voltou atrás e cancelou a oferta na noite da última quinta-feira (9), horas após Alexandre Mattos, que estava conduzindo as negociações, deixar a Raposa.

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    'O projeto introduz dispositivos claros e objetivos, com penalidade para aqueles que prestarem informações falsas ou deixarem de executar as medidas compensatórias', defend...

    Acessar Link