Notícias

Ex-preparador de goleiros do Atlético, Chiquinho entra na Justiça contra o clube

Profissional foi demitido em março deste ano, após uma reformulação no Galo

Por Redação, 27/10/2020 às 17:10
atualizado em: 27/10/2020 às 17:58

Texto:

Foto: Bruno Cantini/Atlético
Bruno Cantini/Atlético

O ex-preparador de goleiros do Atlético, Francisco Carlos Cersósimo, mais conhecido como Chiquinho, acionou o clube na Justiça do Trabalho. O profissional foi demitido do Galo em março, após ficar quase oito anos trabalhando na Cidade do Galo.

A ação foi distribuída nessa segunda-feira (26) na 17ª Vara do Trabalho de Belo Horizonte e corre em segredo de justiça. Desta forma, não há como saber os valores pedidos por Chiquinho no processo e quais os direitos que o preparador de goleiros pleiteia. A informação foi divulgada inicialmente pelo GE.com e foi confirmada pelo próprio Chiquinho. Uma audiência foi marcada para dia 10 de novembro.

Chiquinho estava no Atlético desde abril de 2012 e fez uma longa e vitoriosa parceria com o goleiro Victor. A saída do profissional coincidiu com a chegada do técnico Jorge Sampaoli, que trouxe uma nova filosofia de trabalho ao clube em que os goleiros devem saber jogar com os pés.

A demissão de Chiquinho foi confirmada pelo Atlético no dia 17 de março deste ano. Na época, além do preparador de goleiros, o clube demitiu outros cinco profissionais, após uma reformulação promovida pela diretoria. Também saíram o auxiliar fixo da comissão técnica James Freitas, os observadores técnicos Bernardo Motta e Neguete e os seguranças Jorginho e Lúcio Fábio. No fim de maio, os dois últimos também haviam acionado o Galo na Justiça.

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    A ferramenta digital dá acesso a uma série de serviços da Justiça Eleitoral. #Itatiaia

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    Angela Merkel se reúne com líderes regionais para discutir restrições. #Itatiaia

    Acessar Link