Notícias

Nasce o goleiro da camisa amarela que virou uma marca do clássico

Por Alexandre Simões, 25/09/2020 às 17:23
atualizado em: 25/09/2020 às 17:55

Texto:

Foto: Bruno Haddad/ Cruzeiro
Bruno Haddad/ Cruzeiro

Nasce em Curitiba (PR), em 1944, Raul Guilherme Plassmann, um dos maiores nomes da história do clássico e que participou do confronto por 45 vezes, todas elas no Mineirão.

Contratado pelo Cruzeiro quando ainda tinha apenas 21 anos, ele se transformou numa marca do clube, com sua camisa amarela, algo inédito nos anos 1960, quando os goleiros usavam cinza ou preto.

Foi nove vezes campeão estadual pela Raposa (1966, 1967, 1968, 1969, 1972, 1973, 1974, 1975 e 1977), sendo três dessas taças (1972, 1975 e 1977) sendo conquistadas em cima do Atlético.

Teve participação decisiva ainda na conquista da Copa Libertadores, em 1976. Se caracterizou pelo grande número de defesas de pênaltis, principalmente nos clássicos do final da década de 1960.

MAIS HISTÓRIA
NASCIMENTO
: Em Passos (MG), em 1968, nasce Hamilton de Souza, o Careca, um grande carrasco atleticano nos clássicos no final da década de 1980, quando decidiu dois títulos do Campeonato Mineiro a favor do Cruzeiro.

Essa história começou na final de 1987. Na partida decisiva, ele abriu, com um chutaço de fora da área, o caminho para a vitória cruzeirense por 2 a 0.

Em 1990, pouco antes de ser vendido ao Sporting, de Portugal, o Campeonato Mineiro foi decidido em jogo único. E a Raposa ficou com a taça vencendo por 1 a 0, gol de Careca.

Além desses dois títulos, ele venceu ainda pelo Cruzeiro o Campeonato Mineiro de1994 e a Copa Master da Supercopa (1995), isso na sua segunda passagem pela Toca da Raposa.

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    Ela, inclusive, é monitorada por tornozeleira eletrônica desde setembro.#Itatiaia

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    A pena, em caso de condenação, pode variar de cinco a 15 anos de prisão. #Itatiaia

    Acessar Link